24 de dez de 2014

[FILMES]:BORRANDO A PAPÁ

BORRANDO A PAPA(APAGANDO O PAPAI),é um documentário argentino produzido por Gabriel Balanovsky e Débora Giammarini no ano de 2014.
O documentário trata da alienação parental que existe na ARGENTINA em dar apenas os direitos da guarda para a mãe e nenhum direito para os pais,mesmo esses sendo umas ótimas pessoas.
Muitos homens aqui no BRASIL reclamam que aqui a justiça só dá razão para a mulher na hora do divórcio e homem não tem direito nenhum,poxa cara,dê graças a DEUS que você não nasceu na ARGENTINA.
No final deste ano,foi criada a lei da guarda compartilhada aqui no BRASIL,e com isso cada vez a alienação parental aqui no BRASIL aos poucos irá cair e ser esquecida, as mães e os pais teram direitos e deveres iguais para com seus filho.Isso aqui no BRASIL.
Mas imagina na ARGENTINA onde não há leis com a guarda compartilhada,e as mães fazem o que querem com os filhos,como não deixando o pai ver seus filhos mesmo sendo estipulado por um juiz,e mesmo cometendo um crime como desobediência,ela não vai presa,no tanto paga uma multa pequena.É disso que o documentário trata.
Lá o pai tem dificuldades imensas para manter contato com seus filhos,sendo impedidos pro leis misândricas da vara da infância,e pelo filme criticar o poder judiciário,sofreu muitas censuras,e sofre até hoje.
Agora que vem a parte mais engraçada,sabe quem foram as pessoas que mais censuraram o filme?respondo:as feministas.Sim,grupos feministas de toda ARGENTINA tentaram e ainda tentam censurar esse documentário a todo custo,conseguiram fazer que o filme não fosse exibido em várias amostras e sessões de cinema.Isso porque as feminazis dizem lutar por direitos iguais entre homens e mulheres.Mas todos sabemos que isso é papo furado.Além de tudo foi um tiro no pé tremendo por parte das feminazis,por terem censurado o filme,o filme foi distribuido de graça na internet,e milhões de pessoas puderam assistir o drama dos pais argentinos.
QUE TIRO NO PÉ HEIN FEMINAZIS!!!!!!!!!
Já no começo mesmo do documentário você vê como funciona as coisas.
Um pai de nome Sérgio vai com uma câmera escondida buscar seus filhos porque era dia dele ficar com as crianças,a mãe tentou ao máximo fazer com o que isso não acontecesse,ele chamou a policia pela mulher ter descumprido o mandado do juiz,e sabe o que aconteceu?nada.Isso mesmo aconteceu nada,o caso durou 6 meses,e o pai ficou impedido de ver os filhos por esse período.Nesse mesmo caso aconteceu algo,a mãe agrediu seu filho com uma paulada na cabeça,e foi indiciada pro agressão contra a criança.Aí você pensa:Puxa!o pai conseguiu a guarda então.Respondo:Não.É triste,mas não.Mesmo com laudos médicos e denuncias feitas por médicos contra a mãe,sendo assim provado que ela agredia o filho,nada aconteceu,cagaram explictamente para Sérgio e o filho continuou com a mãe assassina.Olha o grau de alienação parental,feminsmo e misandria que ocorre na ARGENTINA,e voçê homem reclamando das leis aqui no BRASIL.
Tem casos de pais que ficam mais de ano sem ver seus filhos(as).
Vários psicólogos(as) relatam que as mães oprimem os filhos com táticas psicológicas como:

“Se você for ver seu pai,não vou deixar você jogar videogame”.

“Se você querer ver seu pai,não vou deixar você brincar com seus amigos”.

“Se você querer ver seu pai,não vou deixar você ir mais em festas”.

Isso são relatos verdadeiros de psicológicos que acompanham várias famílias,e na maioria dos casos a mães usam desse artifício.
Uma pena,porque quem perde com isso é a criança que vai crescendo com medo e sem uma presença paterna.
Além disso,como é mostrado nos comentários,muitas mãs fazem denúncias falsas contra o pai em delegacias,e na maioria das vezes a falsa denuncia é aceita,sem averiguação e investigação.
Vários outros casos também são mostrados neste documentário semelhantes a esse.Os pais ficam impedidos se mais ou mesmo de verem seus filhos apenas por causa dos caprichos das mães que querem usar seus filhos como vingança para fazerem os pais sofrerem,que fazem o que querem,descumprem mandados,descumprem leis,e nada acontece,mesmo sendo feito denuncias na justiça por parte dos pais,nada é feito.Mesmo os filhos não querendo mais morar com a mãe por estarem sofrendo maus tratos,nada é feito.
Não estou dizendo que todas as mulheres argentinas fazem essas coisas,mas como dito,a maioria sim fazem.Assistam o documentário e verão.
Claro também que eu me preocupo mais com as crianças.A criança passa por toda essa turbulência da separação,e ainda tem que conviver com conflitos,e com mães que as usam apenas para provocar seus ex parceiros,triste mesmo.
Claro que odeio injustiças também,e as leis argentinas já provaram que são super injustas com os pais,dando apoio somente as mães,mesmo elas estando erradas na história,e como já disse,quem perde com tudo isso são as crianças.
O documentário também cita a grande Erin Pizzey,uma ex-feminista inglesa que desmascarou todas as mentiras feministas ditas por décadas,e uma das coisas que ela disse é que mulheres podem ser tão violentas como homens,e isso lhe rendeu várias ameaças de morte por parte de feministas.Pesquisem mais sobre Erin Pizzey,você não irá se arrepender.
Eu tanto falei de alienação parental,mas o que é isso?
Um artigo da WIKIÉDIA explica:

"A chamada Síndrome de Alienação Parental (abreviada como SAP) é um termo cunhado por Richard A. Gardner no início de 1980 para se referir ao que ele descreve como um distúrbio no qual uma criança, numa base contínua, cria um sentimento de repúdio a um dos pais sem qualquer justificativa, devido a uma combinação de fatores, incluindo a doutrinação pelo outro progenitor (quase exclusivamente como parte de uma disputa da custódia da criança) e as tentativas da própria criança denegrir um dos pais.Gardner introduziu o termo em um documento de 1985, descrevendo um conjunto de sintomas que tinha observado durante o início de 1980.
A Síndrome de Alienação Parental não é reconhecida como uma desordem pelas comunidades médica e jurídica e a teoria de Gardner, assim como pesquisas relacionadas a ela, têm sido amplamente criticadas por estudiosos de saúde mental e de direito, que alegam falta de validade científica e fiabilidade.No entanto, o conceito distinto, porém relacionado, de alienação parental - isto é, o estranhamento de uma criança por um dos pais - é reconhecido como uma dinâmica em algumas famílias durante o divórcio"

Com esse artigo da WIKIPÉDIA,da pra você perceber com funciona na a alienação parental na ARGENTINA.
É isso.Você acha esse documentário legendado no YOUTUBE,vão la e assistam.
A não ser que você seja uma feminista idiota ou um idealista da ideologia do gênero,você irá gostar do documentário.

TRAILER:

Um comentário:

  1. É mesmo coisa de louco! O filho precisa da presença do pai e da mãe, mesmo estando separados. Que destino cruel o desses pais. Existem pais que amam demais os filhos, até mesmo mais que certas mães. Mesmo não sendo as leis aqui do Brasil, nada impede de sentir muito afinal somos humanos. Existem pais que dão a vida por seus filhos.
    É cada uma!

    ResponderExcluir

TERMOS DE USO PARA COMENTÁRIOS

-Os comentários são moderados,por isso podem demorar para aparecer.
-Não faça SPAM.
-Não ofenda ninguém.
-Não faça pedido de parcerias.
-Não use nomes falsos ou pornográficos.
-Não faça trollagens.
-Não faça comentários idiotas.
-Não escreva em 'internetês'.
-Não faça comentários racistas (serve para brancos e negros).
-Não faça comentários que enalteça o nazismo,socialismo,comunismo,feminismo,ateísmo militante,gayzismo e outros grupos de esquerda.
-Você poderá comentar em caixa alta.
-Palavrões serão aceitos desde que você não ofenda ninguém.
-Você poderá inserir o link do seu blog nos comentários,desde que você faça um comentário antes e tenha a ver com o assunto.
-Siga os mesmos termos caso você comente nossas publicações nas redes sociais,se não você poderá ter o comentário apagado,denunciado ou ser bloqueado(a).

É isso.